Etapas para a construção do novo Centro de Transplante e a inovação tecnológica do INCa

Armazenamento e Processamento - A primeira etapa do projeto será a construção de uma nova área de armazenamento de amostras no subsolo do prédio do Hospital do Câncer I, no Centro do Rio. Em seguida, será instalado um sistema automatizado de criopreservação e armazenamento de unidades de SCUP. Chamado Bioarquivo, esse sistema inclui dois tanques invioláveis, com software de controle de acesso, que propicia significativa economia no consumo de nitrogênio líquido; melhor controle da temperatura das unidades armazenadas por longos períodos; aproveitamento de cerca de 100% das células-tronco armazenadas, que passarão de 3 mil para 10.340; e aumento da capacidade do laboratório de 5 para 15 unidades de SCUP por dia, processadas e criopreservadas.

Adequação a normas - Com a transferência da área de armazenamento, serão liberados cerca de 40m2 para realocação e readequação dos setores laboratoriais e administrativo. Será construída uma área de manipulação celular, atendendo aos padrões internacionais de GTP (good tissue practice) e GMP (good manufacturing practice), e uma que será comum para estudo e procedimentos laboratoriais, dotada de bancadas de experimentação. No setor administrativo, a remodelação prevê a confecção de almoraxifado setorial e local para guarda segura de arquivos e prontuários.

Sistema Renacord - Além de capacitação profissional, o projeto prevê ainda o desenvolvimento e a implantação de um sofisticado software denominado Renacord (Registro Nacional de Células Tronco de Cordão Umbilical e Placentário), que armazenará todas as informações sobre as unidades de SCUP criopreservadas e estará interligado ao sistema Redome (Registro Brasileiro de Doadores), aumentando a disponibilidade de doadores e a agilidade na realização dos procedimentos, além de propiciar redução nos custos dos transplantes de células-tronco.

Fonte: Site do BNDES

Saiba Mais

- Banco de cordão umbilical: Brasil busca auto-suficiência

- Perguntas e respostas com Dr.Luiz Fernando Bouzas, do INCa

- Veja como funciona atualmente o processo de criopreservação das células-tronco de cordão umbilical no INCa, no Rio de Janeiro

- Como funciona a tecnologia Bioarquivo

- Legislação envolvendo células-tronco de cordão umbilical

- Critérios para ser uma doadora de cordão umbilical para a rede pública

- O que é Brasilcord?

- Artigo do Diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea, do Instituto Nacional do Câncer, Luís Fernando S. Bouzas. "Transplante de Medula Óssea em Pediatria e Transplante de Cordão Umbilical

- Veja.com: O que fazer com o cordão umbilical? - Coluna da pesquisadora Mayana Zats na Veja.com discorre sobre o armazenamento de células de cordão umbilical.